Sérgio Infante

“Evitar as perdas de valor cultural deve ser prioritário, assegurando que as alterações, as reparações, os reforços estruturais e os novos materiais eventualmente empregues sejam compatíveis com o existente...
...as intervenções não deverão comprometer o significado cultural materializado na substância física da edificação e na sua definição formal, nem inviabilizar futuras decisões, eventualmente até mais respeitadoras, mas tornadas impossíveis por destruições desnecessárias.”

Conferência “Recuperação arquitetónica – ética e técnica”, Lisboa, julho de 2017

© 2016 GECoRPA. Todos os direitos reservados. Designed with Helix3. Produzido por: FLM